A escola como espaço de incentivo ao consumo de alimentos orgânicos

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, a idade pré-escolar, de 2 a 6 anos, é considerada uma fase de extrema importância no que diz respeito ao processo de maturação biológica e ao desenvolvimento sócio-psicomotor. Além disso, nesta fase a criança começa a criar independência e a formar hábitos alimentares para toda vida.


No ambiente escolar, a criança estabelecerá o primeiro contato com refeições fora de casa. Por isso, é importante que a escola promova educação alimentar, encorajando a aceitação de alimentos saudáveis e possibilitando que as crianças entendam a relação entre alimentação e saúde para que, assim, estabeleçam atitudes positivas frente aos alimentos e à alimentação.


A atenção ao que as crianças estão consumindo observando, principalmente, a origem dos alimentos é uma preocupação que, quando inserida no contexto escolar, contribui diretamente com o processo de construção de bons hábitos. É preciso propiciar reflexões sobre o quanto os alimentos orgânicos são benéficos à saúde.


A Nutricionista Hellen Mesquita* afirma que o alimento orgânico é aquele que tem plantio e cultivo da maneira mais natural possível, que não faz uso de agrotóxicos e pesticidas ou adubos sintéticos. Dessa forma, cria-se uma harmonia entre o que é produzido e a natureza, de forma a preservar a terra, a água, o ar e a fauna da região. Os alimentos orgânicos são produzidos em menor escala, mas com muita atenção, cuidado e qualidade. Por não fazer uso de agrotóxicos em sua produção, são alimentos saudáveis, leves e muito mais saborosos, além de serem ambientalmente corretos.


Alimentos orgânicos são os alimentos produzidos com métodos que não utilizam agrotóxicos sintéticos, transgênicos ou fertilizantes químicos.

Atualmente o Brasil é o maior consumidor de agrotóxico do Mundo e ao longo dos anos a legislação vem permitindo doses cada vez maiores desses venenos. O uso indiscriminado desses produtos agravam doenças, prejudicam a fauna e flora, podendo contribuir para o surgimento de câncer. Estudos têm comprovado a utilização de agrotóxicos e a incidência de autismo.

Para Hellen, a importância de se comer alimentos orgânicos está justamente relacionada à isenção da utilização dos agrotóxicos: “são alimentos mais bonitos, mais coloridos e que estão mais ricos nutricionalmente.”.


Permitir que as crianças conheçam a origem dos alimentos, participem de plantios e colheitas, manipulem os alimentos in natura, atuem na higienização e preparo das refeições são estratégias que contribuem para um pleno desenvolvimento do corpo, da mente e do meio ambiente.

Para fomentar o consumo de alimentos orgânicos a escola pode, também, estabelecer parcerias com quintais e pequenas hortas locais.


Da natureza ao refeitório da escola - Os quintais-amigos da Bendita Escolinha fornecem tangerina, acerola, banana, cajá, caqui, limão, tomate entre outros.



*Hellen Mesquita - Nutricionista da Bendita Escolinha

219 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2021 por Bendita Escola de Educação Infantil

(21) 4107-8932 | (21) 97933-8841

  • Facebook - Bendita Escola
  • Instagram - Bendita Escola
  • whatsapp-BRANCO-300x300
  • YouTube - Bendita Escola